segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Yamato 2199: O remake da série


Se existe um anime que marcou uma geração inteira pelo mundo afora, este é Uchuu Seikan Yamato (Encouraçado Espacial Yamato). Conhecido no ocidente como Star Blazers e no Brasil como Patrulha Estelar, que passava na extinta Rede Manchete desde a estréia do canal em 1983.

O anime foi responsável pela populazação da animação japonesa no ocidente, e também um marco da ficção ciêntífica no Japão. Por conta disso, apesar dele ser um sci-fi soft, é por muitas vezes comparado a Star Trek/Jornada nas Estrelas (apesar de em muitas coisas ele pode ser comparado a Star Wars, apesar de ter saído antes deste). Eu mesmo fui um que chegava nas tarde de minha infância, parava tudo que estava fazendo e depois ia sentar na frente da tv suportar os intermináveis minutos com um "palhaço careca sem graça" ou "loira semi-nua mandando a Claudia se sentar" para assistir meu desenho preferido. Se teve um marco zero para eu gostar de animes e mangás até hoje, ao ponto de até fazer meus experimentos com o estilo, foi por causa de Yamato. Aliás, não por coincidência, meu primeiro contato com Star Wars e Star Trek foi no mesmo canal.

Os cabeças dessa combinação criativa são o mangaká Akira "Leiji" Matsumoto (criador de vários outros sucessos como Captain Harlock e Galaxy Express 999), e Nobuhiro Nishizaki (falecido em 2010 e com um curriculo controverso que vai desde outros animes de sci-fi, como Blue Noah e Odin, até a adaptação em anime do mega hentai Urotsukidoji/Lenda do Demônio. Isso sem contar com sua conturbada vida pessoal). A série foi ao ar na tv japonesa em 1974 e durou até 1983, quando foi lançado seu último longa no cinemas. Após isso, se vez uma longa pausa.

Em 2009, depois de uma longa disputa judicial pelos direitos da série com Leiji Matsumoto, Nishizaki lança o longa Yamato - Ressurection, que é uma continuação 19 anos depois do longa Final Yamato de 1983. E começa a produção do longa live action com atores reais. Mas morre no meio da produção e a produção é tocada pelo seu filho Shoji Nishizaki.


Yamato Ressuction (2009)


Yamato Movie (2010) - Uma aula de como fazer uma adaptação respeitosa de um anime!

Ambos foram muito bem recebidos, principalmente o Movie, que foi bem "hypeado" pelas tvs japonesas.

Graças a isso, Shoji Nishizaki, resolve produzir um remake da série clássica, intitulada agora como Space Battleship Yamato 2199.


A nova série de tv tem um excelente time: Yutaka Izubuchi, cuidará dos desenhos mecânicos: Seu currículo tem Rahxephon (um Evangelion pra quem não gosta de Evangelion :P),Gundam, Patlabor, Jin-Roh e principalmente Gasaraki (um dos animes de mechas mais bacanas em conceitos mecânicos que eu já vi), Nobuteru Yuuki, cuidará do desenho dos personagens. O que esse cara fez? Record of Lodoss War, Vision of Escaflowne, Five Star Stories e a versão para televisão de Terra E (Toward the Terra) tá bom pra você? Claro, ele tem respeitado como pode o design original do Leiji (bem mais que o desenho do longa de 2009).
No departamento sonoro, a volta de Isao Sasake, o cantor original na música tema (ele é o Roberto Carlos japonês, além de ter aparecido no Jaspion como o professor Nanbara). Akira Miyagawa, filho do falecido compositor original Hiroshi Miyagawa assina a trilha sonora. Akira é o segundo filho de um membro da equipe criativa original a assumir o posto do pai. Pianista renomado, trabalhou na trilha de Shin Mazinger Shôgeki - Z Hen, Emily of New Moon, Kirby (aquela bolinha rosa do jogo da Nintendo de mesmo nome :P) e outros.

Um longa sai no dia 7 de abril. São 2 episódios da série, que passarão em 10 cinemas escolhidos a dedo. A série chega em 25 de maio.

Veja aqui o trailer 2:



OBS:Repararam quem aparece nessa série? É um personagem que só aparece na série 2. Essa eu deixo para vocês advinharem. :)


6 comentários:

mid-misha disse...

É verdade!!

Eu preciso assistir Yamato >_>!!
Eu quero assistir todos *o*~

Não é exatamente da minha época (eu peguei o boom na manchete onde tinha Bubblegum Crisis, Shurato, Sailor Moon, Cavaleiros, Macross (acho que também passava nessa época)), mas é bom ver esses animês mais antigos!
(Não a Lenda do Demônio, esse era bizarro LOL...)

^^/

Jet Fidelis disse...

Mid, Macross passou antes, um pouco depois a época do Yamato. A versão americana Robotech na Globo (fazendo dobradinha com Zillion) e exatamente ao mesmo tempo passava o Macross original japonês na CNT com o nome Guerra das Galaxias. Tirando a emissão horrível da CNT, o Macross original dava de 10 a 0 no Robotech.

Ricardo disse...

Personagem q aparece aqui e n aparecia antes? O Capitão da Andromeda, o qual esqueci o nome.

Cara, eu PRECISO ter isso. Bato em quem p/ conseguir cópia?

Ricardo disse...

Ah, eu vi Macross. E tirando a ação e a ficção científica... É uma novela mexicana. Eu falei isso no meu blog, anos atrás: http://estudiodaintrospeccao.blogspot.com/2005_02_01_archive.html#110913352906750265

Jet Fidelis disse...

Ricardo: Ele mesmo: Hideaka (Gideon na versão americana).

Sim, Macross é uma novela mesmo. Não mexicana, se não em vez de Lin Minmei, teríamos Maria Minmei e a Lisa Hayase seria a "ursupadora" de pilotos! XD

Jet Fidelis disse...

OBS: Não é só Macross, muita coisa em animes, seguindo o Lancaster do blog Maximum Cosmo ele diz ser bem "novelão" o clima. De fato, tem coisas que parecem mesmo. XD